quinta-feira, 30 de julho de 2009

Vitória pouco expressiva dos comunistas na Moldova

Apesar de favoritismo, comunistas perdem controle do Parlamento da Moldova

Folha Online

Apesar do favoritismo apontado pelas pesquisas de intenção de voto, o Partido dos Comunistas da Moldova (PCM) teve uma vitória pouco expressiva nas eleições legislativas e perderam o controle do Parlamento da ex-república soviética. Os comunistas, contudo, continuam sem oposição forte --dividida em quatro partidos de expressão menor.
Depois da apuração de 97% dos votos, a Comissão Eleitoral Central da Moldova informou que os comunistas estão com 48 das 101 cadeiras do Parlamento --o que supõe a perda de 12 legisladores em relação ao ótimo resultado das eleições de 5 de abril do ano passado.

"Depois da apuração de 97% das cédulas, os comunistas obtiveram 45,1% dos votos ou 48 cadeiras", declarou Valentin Vizant, integrante da CEC, citado pela agência russa RIA Novosti.

Outros quatro partidos, todos eles opositores, conseguiram as 53 cadeiras restantes.

De acordo com os dados anunciados por Vizant, a segunda legenda mais votada foi o Partido Democrático Liberal (PDL), com 16,41% da preferência do eleitorado (17 cadeiras), seguido do Partido Liberal (PL), com 14,4% (15 cadeiras).

2 comentários:

WORF NETO disse...

OFF-TOPIC:
Tem um Prêmio para você no meu Blog!
Abraços!
Worf

http://resistenciaeliberdade.blogs.sapo.pt/314971.html

Eleonora Lisnic disse...

Que bom que você postou o tópico. Sua graça, vi que a mídia no Brasil escreve sobre a Moldova. Boa sorte!