segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Assassinatos em meio a crise política


Militar e sobrinho do presidente interino são assassinados em Honduras




Agências Internacionais


Um sobrinho do presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, e o chefe da Indústria Militar, coronel Concepción Jiménez, foram mortos em incidentes separados, informou a Polícia Nacional nesta segunda-feira (26).


O sobrinho de Micheletti, Enzo, de 24 anos estava desaparecido havia dias. Seu cadáver foi achado ao lado do de outro jovem próximo a Choloma, no norte do país. Seu corpo foi reconhecido por familiares. Ele e o outro homem foram mortos a tiros.


Já Jiménez foi atacado a tiros na noite de domingo em frente a sua casa na capital, Tegucigalpa, segundo Orlin Cerrato, chefe da polícia. Os suspeitos são "três ou quatro jovens" que deixaram o local em um táxi.


Segundo ele, a polícia trata os dois casos como crimes comuns, mas eles serão investigados de maneira apropriada.


Os crimes ocorrem enquando o país segue paralisado pela crise política provocada pelo golpe[contragolpe] de estado contra o presidente Manuel Zelaya, em 28 de junho.


Um comentário:

sicário-OQÑ se discute disse...

Boa tarde!

Tu indica que as patrulhas ideológicas já estão em ação naquele país. Agora é questão de tempo de Honduras voltar a ter uma guerra civil, pq. as coisas não voltarão a ser como antes. Isto tudo graças as ações de animais conhecidos nossos.