terça-feira, 8 de setembro de 2009

Oliver Stone faz papel de palhaço em Veneza

Para Stone, rei Juan Carlos deveria se calar e ouvir Chávez



O diretor americano Oliver Stone, que apresentou no Festival de Veneza um documentário sobre o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que o rei Juan Carlos da Espanha deveria se calar e ouvir o chefe Estado venezuelano.


"Vosso rei deveria calar-se e escutar mais a Chávez", afirmou Stone em entrevista ao jornal El País.


O cineasta americano, que apresentou em Veneza o documentário "South of the Border" (Ao Sul da Fronteira), sobre as mudanças na América Latina depois da chegada ao poder de Chávez, fez referência assim ao famoso "por quê não te calas?", que o rei Juan Carlos disse ao presidente venezuelano na Cúpula Iberoamericana de 2007.


Stone também recordou o ex-chefe de Governo conservador espanhol José María Aznar, que acusou de colaborar na tentativa de golpe de Estado contra Chávez em 2002.


Você Tem Estomago Forte? Leia Aqui

3 comentários:

Anônimo de todo dia disse...

Este Oliver Stone é um palhaço. Perigosos. Aliás, palhaços são o que não falta no mudo artístico, tanto internacional, quanto tupiniquim. São podres de rico, vivem vidas glamurosas, usufruindo tudo o de melhor que somente o capitalismo e a liberdade podem oferecer, e se dedicam a defender ditadores de esquerda, e pregar ideologias que vão contra tudo o que aplicam em suas próprias vidas.

Lord disse...

Nao se poderia esperar outra coisa desse diretor.
Nao sei como ja foi agraciado com Oscar, sera que a Academia vende estatuetas?

Hodney Fortuna disse...

O Sr. Stone ou está surtado ou se deixou possuir por um espirito comunista bizarro. Hoje ele é uma marionete patética esquerdista. Como o Lord disse, acredito que a estatueta tenha sido até financiada por elementos esquerdozóides.

Tipico comunista consumista caricato que adora a revolução mais não abre mão dos mimos capitalistas. Bota para ele viver um ano nas terras feudais de Fidel.