quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Mercadante é abandonado pelo PT


PT isola Mercadante e deve votar para livrar Sarney no Conselho de Ética




Por FÁBIO ZANINI e VALDO CRUZ


Após idas e vindas, o PT deve dar hoje os três votos que faltam para arquivar definitivamente as 11 representações contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), no Conselho de Ética.


A decisão deixa isolado o líder da bancada, Aloizio Mercadante (SP), que defende que pelo menos um processo, referente à suposta participação do presidente do Senado em atos secretos, seja aberto. Ontem, Mercadante ameaçou renunciar ao cargo de líder.


O PT tem três representantes no conselho: Ideli Salvatti (SC), Delcídio Amaral (MS) e João Pedro (AM). Ideli e Delcídio fazem parte da ala pró-Sarney da bancada petista e sempre fizeram pressão pelo arquivamento das denúncias.


João Pedro, que inicialmente tinha disposição de seguir Mercadante, recuou após ser pressionado pelo Palácio do Planalto. Outro que mudou de ideia após inicialmente advogar a abertura de ao menos um processo foi o presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini.


"Minha posição agora é pelo arquivamento dos processos, dado que a oposição quer fazer luta política no Senado. Não há clima para fazer uma apuração isenta sobre os fatos. Muito mais apropriado é deixar [isso] para o Ministério Público", afirmou Berzoini.


No mesmo pacote deve entrar a salvação do líder do PSDB na Casa, senador Arthur Virgílio (AM). Virgílio é acusado de ter mantido empregado um funcionário em cargo de confiança enquanto ele estudava na Europa.





Um comentário:

Fábio Argondizo disse...

Há muito membros importantes do PT não aguentam esse sujeitinho. Esse "abandono" já veio tarde!

Abraço!