quarta-feira, 29 de abril de 2009

Lula quer às FARC no poder

Lula sugere às Farc criar partido para chegar ao poder



Estadão on-line



O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira, 28, que se as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) quisessem chegar ao poder, "seria muito mais fácil" que criassem um partido político para disputar eleições.

"Se, em um continente como o nosso, um índio e um metalúrgico podem chegar à Presidência, por que alguém das Farc, disputando eleições, não pode?", disse Lula em Rio Branco (AC), na entrevista coletiva após se reunir com o presidente peruano, Alan García.



Lula fez as afirmações enquanto comentava uma conversa com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a quem sugeriu olhar à América Latina com perspectiva diferente, porque o continente mudou desde a época da Guerra Fria, e já não há grupos que usem a luta armada, com exceção das Farc.


Comentários


Não se trata de um discurso simples, é a complacência do governo Lula com todos os crimes que às FARC comentem todos os dias. Eu disse complacência?Que inocência minha! Isso é um apoio formal ao Grupo Terrorista mesmo! Nem é o interesse desses bandidos entrarem no poder por via democrática, o objetivo das FARC é o golpe de estado na Colômbia, a possibilidade é mínima que esses terroristas adotem uma ação lícita para governar o país. É a mesma coisa se Lula sugerir que o PCC faça um partido no Brasil, mas, sinceramente, acho que isso não está longe de acontecer, aliás, com uma ex-guerrilheira prestes a se tornar presidente do Brasil, nada mais normal o apoio de Lula ao Grupo Armado, o que me surpreende nesse caso, é que nada foi dito pela imprensa brasileira, é essa omissão que pode afetar a democracia no nosso continente.


Essa Frase de Lula é de doer: 'Se índio e metalúrgico podem chegar à Presidência, por que alguém das Farc, disputando eleições, não pode?'


Bom, se o PT chegou ao poder, então os traficantes e ladrões devem ter o mesmo direito, não é Barbudo?

Um comentário:

Marcos disse...

A desfaçatez atinge níveis estratosféricos na boca do sapo. Afinal, com altos índices de popularidade ele se julga o senhor da verdade. É uma provocação. Pena que já não tenhamos oficiais das FFAA como antigamente. Ele, o sapo, e seus acólitos já estariam presos há muito.