segunda-feira, 2 de abril de 2007

Ronald Reagan e a Derrota do Sindicato



Controladores de voo dos EUA, foram pegos de surpresa





O presidente Ronald Reagan, no mesmo dia do anúncio da paralisação do trabalho, assumiu pessoalmente o comando das providências e fez pronunciamento público nos jardins da Casa Branca, televisionado para toda a nação, declarando a greve ilegal por representar um perigo para a segurança nacional. Reagan, ao referir-se à decisão tomada pelo sindicato, fez menção ao compromisso assumido pelos controladores de não entrar em greve contra o Estado.isse que a lei havia sido violada e deu um prazo de 48 horas para que eles retornassem ao trabalho. Não deixou de registrar que, mantida a greve, os contratos dos controladores seriam terminados e eles seriam sumariamente demitidos do serviço público.Como as reivindicações dos controladores eram públicas e a ameaça de greve era de conhecimento geral, o governo havia tomado suas providências acautelatórias oportunamente. O prazo de 48 horas foi concedido para permitir a substituição dos controladores por outros que haviam sido treinados secretamente.Nesse período, pelas medidas tomadas, somente 20% do tráfego aéreo havia sido afetado.No dia 5, havendo fracassado as negociações e não tendo havido a suspensão da greve e o conseqüente retorno dos controladores ao trabalho, presidente Ronald Reagan demitiu 11.359 controladores de tráfego aéreo grevistas e proibiu que eles pudessem ser readmitidos no serviço público federal. A greve representou a maior derrota sindical nos EUA em 60 anos.


Deus Salve Reagan!


Fonte: Blog Reinaldo Azevedo

3 comentários:

Cathy disse...

O que está acontecendo no Brasil é uma grave afronta à Constituição e um risco enorme para nós que voamos por nossos céus. Isso é um absurdo!

Marcos disse...

Reagan foi o maior presidente dos EUA em todos os tempos.
Um verdadeiro Estadista!

inimigosdopt disse...

Na realidade é o que nos falta...Um Presidente de Verdade!
Lulla é a maior Mentira que já vi!