sexta-feira, 7 de setembro de 2007

LULA: O POBRE METALÚRGICO RICO

por Christina Fontenelle

Esta semana a coluna do Cláudio Humberto falou sobre a nova casinha de veraneio do pobre presidente Lula no Guarujá (SP). Segundo declarou ao TSE, antes das eleições presidenciais do ano passado, o presidente possuía uma caminhonete, uma modesta chácara e um apartamento em construção no Guarujá (SP), cujas prestações ainda estariam sendo pagas. O presidente, à época, havia dobrado o seu patrimônio declarado, desde as eleições de 2002. O feito já era um pouco fantástico para uma pessoa que teria vivido apenas de seu salário de presidente, mais a aposentadoria de anistiado (R$ 4 mil) e algumas aplicações.



O apartamento do Guarujá foi comprado através da cooperativa habitacional Bancoop, do Sindicato dos Bancários – na época em que o deputado federal Ricardo Berzoini presidia a entidade. Muitos petistas compraram apartamentos através dessa cooperativa. Num dos empreendimentos, por exemplo – o Torres da Mooca – possuem unidades Rogério Aurélio Pimentel, José Carlos Espinoza e Osvaldo Bargas. Os do caso VEDOIN-DOSSIÊ-DE ONDE VEIO O DINHEIRO? Os próprios. Estão sentindo falta de alguém? Pois é, olha ele aqui – é o Freud Godoy. O ex-chefe da segurança de Lula, que trabalhava no Gabinete da Presidência da República, antes do escândalo do Dossiê, recebendo salário de R$ 6,3 mil por mês, possui, pelo menos, uns quatro apartamentos espalhados por São Paulo – mas não sei se são todos da Bancoop. A única coisa que eu sei é que a Polícia Federal chegou a descobrir que um pequeno apartamento de Freud Godoy teria sido alugado para o assassinado prefeito Celso Daniel. Não sei como anda o caso.


Voltando ao presidente, e de acordo com outra nota de Cláudio Humberto, Lula parece ter decidido comprar a nova casa, que fica num dos mais luxuosos condomínios do Guarujá, o Iporanga, depois de ter ido passar boa parte das férias do verão passado (já depois das eleições) na casa do ex-ministro da justiça Márcio Thomaz Bastos. Também possuem casa no Iporanga, a viúva do ex-ministro de FHC Sérgio Motta e Luiz Carlos Mendonça de Barros, ex-ministro de Fernando Henrique Cardoso.


Quem vai financiar o casebre? É a Bancoop outra vez – agora sofrendo acusações de fraude, de superfaturamento, de apropriação indébita e de formação de quadrilha (pobres trabalhadores atrás de justiça é o que não falta).


As casas do condomínio santista não custam menos do que R$ 2 milhões cada. Mas, para os paulistas, o lugar é considerado como sendo de classe média alta. Nesse caso, eu seria o quê? Pobre ou Muito Pobre? E o restante dos 80% do povo brasileiro? Estariam na classe dos Miseráveis ou dos "Cutuca esse cara e avisa que ele já morreu"?


Tem gente especulando sobre de onde teria vindo o dinheiro do presidente para comprar uma casa nesse valor, já que seus vencimentos não suportariam nem as prestações e nem eventualmente a possibilidade de que tenha acumulado reservas financeiras de tão grandes proporções. Já eu tenho outras curiosidades: como é que Lula vai fazer para conviver com gente para qual ele sempre disse que não gostava de governar? Será que vai conseguir sair de casa sem ser vaiado? E, ainda: por que é que o presidente não resolveu comprar uma casa nos lugares onde mora o povão que ele diz adorar e para o qual distribui bolsa-voto?

Um comentário:

ovidioc disse...

Ei mas se não me engano, o Metalúrgico declarou dias atrás na midia que pretende voltar pro povo que o elegeu depois que terminar a festa de viagens intermináveis com nosso dinheiro e entregar a faixa presidencial...
snif...
nóis merésse !